terça-feira, 16 de maio de 2017







Amor !
A não desistência do sonho profundo
Mesmo quando pincelado de dor
Envolve e dá cor ao mundo 
Pois laivos de alegria explodem
No inesperado momento
Onde foi morto o tormento
E as volúpias desse amor ardem.
Querer-te é possuir o direito à vida
É desenterrar a alma esquecida
Espezinhar a solidão
Na doação do coração.
A realização acontece
Lentamente,
Docemente,
Pois ela faz parte...
Duma sofreguidão envolvente.


 Garça Real




 

quarta-feira, 11 de janeiro de 2017







No corpo dança
A volúpia do perfume teu
Num rasto de sabor louco
No meu corpo que aquece o teu
De um beijo...
Que sabe sempre a pouco
Porque escondemos o sentir
Não deixamos o coração rugir
Cerramos os olhos
Qual grito rouco
Unimos os corpos
Sedentos de querer
E num abraço tão forte
Deixamos...
Os pingos de amor a escorrer.


Garça Real


 

sexta-feira, 16 de setembro de 2016







Quero mais
Quero o dia, a noite o luar
Quero acordar e continuar a sonhar
Quero ver como teus olhos são leais
E me envolvem na grandeza do coração
Onde habita a tua protecção.
Quero ainda o brilho das estrelas
Onde nem temporais, seus cintilares apagam
E quando as olho uma a uma
Meu corpo exuberantemente afagam.
Quero teu toque atrevido, quase demente
Quando meu corpo percorres lentamente
Sentir-me tua num eterno sem fim
Para beberes tudo que oferto de mim.
Quero sonhos e voos reais
Mesmo vagueando ou voando,
Pois de ti...
Quero sempre muito mais



Garça Real